O que é escafandro? Entenda seu papel na História do Mergulho

É preciso saber o que é escafandro para entender a evolução do mergulho. Isso porque seria impossível falar sobre a História do Mergulho sem lembrar daqueles trajes antigos, que cobrem todo o corpo do mergulhador e ainda contam com um capacete um tanto diferente.

O filme de 2007 “O Escafandro e a Borboleta” fez com que muitas pessoas ficassem curiosas a respeito do significado da palavra. O longa-metragem não trata de mergulho e nem do equipamento de forma literal, mas utiliza a imagem do “escafandro” como uma metáfora para o aprisionamento de seu personagem.

Mas afinal, o que é escafandro e qual é a importância dessa ferramenta na relação entre o ser humano e o mar?

O que é escafandro?

O escafandro é uma roupa de mergulho impermeável que foi desenvolvida para permitir a realização de trabalhos no fundo da água. O termo vem do grego e representa a ideia de um homem-barco.

A vestimenta é fechada hermeticamente e, geralmente, é feita de borracha e latão — mas também havia versões mais pesadas, com couro e madeira. O ar é bombeado da superfície e chega ao mergulhador por meio de cordão umbilical.

As principais limitações do escafandro são a falta de controle da pressão, a visão limitada, a pouca mobilidade e o peso.

O equipamento foi criado em 1837 pelo empresário alemão Augustus Siebe, considerado o pai do mergulho.

Qual o papel do escafandro na história do mergulho?

Dois anos após sua criação, o escafandro se tornou o equipamento de mergulho mais usado em todo o mundo. O destaque veio quando o equipamento permitiu o resgate dos canhões de um navio de guerra inglês.

O escafandro manteve seu sucesso e destaque por mais de um século. A vestimenta permitiu a exploração marítima, o resgate de tesouros naufragados e a instalação de apoio para diversas construções.

Qual equipamento é usado atualmente?

Apesar de ter sido uma grande evolução na história do mergulho, o escafandro tinha suas limitações. A dificuldade de controlar a mudança de pressão, por exemplo, provocava o risco de doença descompressiva e foi um grande obstáculo.

Era preciso evoluir, encontrar formas de proteger os mergulhadores e ultrapassar novos limites. Pensando nisso, Jacques Yves Cousteau e Émile Gagnan criaram o primeiro equipamento de mergulho autônomo. E assim começou a era Aqualung.

Atualmente, a base do mergulho autônomo é o Self Contained Underwater Breathing Apparatus, ou simplesmente SCUBA. Com o uso de cilindros de ar comprimido, os mergulhadores ganham mais liberdade e segurança.

Para complementar, também utilizam um colete equilibrador e um regulador de pressão. Pouca visibilidade, peso do traje e falta de controle da pressão são passado na história do mergulho.

Ao superar as limitações do escafandro, o mergulho deixou de ser uma atividade realizada apenas por grandes exploradores e passou a ser uma opção de lazer para todos.

Dessa forma, a história do mergulho ganha novos capítulos, incluindo o desenvolvimento do mergulho recreativo. Com um curso orientado por profissionais experientes, é possível observar o mundo subaquático de perto.

Agora que você já sabe o que é escafandro e conhece melhor a história do mergulho, é hora de aproveitar as vantagens da evolução desse equipamento e se aventurar mergulhando! Saiba mais sobre o Curso de Mergulho para Iniciantes e se prepare para conhecer a vida marinha de perto.

Deixe seu comentário!
The following two tabs change content below.
Avatar

Fabiano "Dushi" Silva

CEO e Sócio Fundador | MSDT - Master Scuba Diver Trainer at EVIDIVE - Escola de Mergulho