Computador de mergulho: o que é e como funciona?

O computador de mergulho é um equipamento de planejamento e controle muito útil e eficaz. Ele é uma ferramenta muito importante para ajudar o mergulhador a melhorar seu desempenho e monitorar sua segurança.

Além disso, esse dispositivo ajuda a aliviar algumas preocupações do praticante da atividade. Então, que tal aprender um pouco mais sobre esse aparelho? Continue com a gente e acompanhe o texto a seguir!

O que é um computador de mergulho?

Entenda o que é um computador de mergulho

O computador de mergulho é um instrumento que mede a profundidade e o tempo de um mergulho e, a partir desses dados, calcula quanto deve demorar a subida até a superfície. Para isso, ele considera os intervalos de descompressão necessários de forma a evitar que o mergulhador sofra efeitos colaterais.

Inventado na década de 1950, no início ele usava tecnologia analógica e apresentava dados inconsistentes com as tabelas de mergulho. Nos anos 1970, surgiram os primeiros modelos digitais e, na década de 90, chegaram as opções com alarmes e compatíveis com misturas de gases — ou seja, ideais para mergulhos mais profundos.

Hoje em dia, existem alternativas para atender às mais diversas finalidades, especificidades e gostos. Os computadores de mergulho atuais podem suportar dados de até 300 atividades e operar em profundidades de até 90 metros.

Na superfície, depois do mergulho, é possível fazer o upload dos dados para um computador e, a partir deles, obter uma análise detalhada das informações. Com isso, o praticante da atividade vai saber seu número de mergulhos, a profundidade atingida e o tempo de descompressão, entre outros.

Computador de mergulho ou tabela de mergulho?

Tabelas de mergulho

Tanto o computador quanto a tabela de mergulho têm como finalidades principais o cálculo da descompressão e o planejamento da atividade. Entretanto, o uso de um não dispensa o do outro.

O computador de mergulho tem vantagens sobre a tabela, pois calcula as estatísticas em tempo real. Conforme obtém os dados, ele reformula o tempo de subida instante a instante. E mais: é bem mais fácil de usar e evita erros humanos.

Além disso, o aparelho armazena as informações e, com base nelas, configura um perfil para o mergulhador. Como leva em conta suas estatísticas pessoais, consegue calcular com precisão ainda maior os intervalos necessários para a descompressão.

Mesmo assim, o uso do equipamento não dispensa o planejamento da atividade. É preciso calcular com antecedência o perfil do mergulho e, para isso, a tabela ainda é bastante importante.

É menos provável, também, que uma tabela de mergulho tenha falhas técnicas (ela não fica sem bateria nem quebra, por exemplo). Seu uso é ensinado nos cursos de mergulho, e não é possível se certificar como mergulhador sem esse conhecimento.

Assim como o computador, a tabela de mergulho têm suas vantagens específicas. Por isso, para os mergulhadores que buscam aprender mais sobre a prática, é importante, pelo menos, conhecer bem o funcionamento dos dois.

Gostou do texto? Quer aprender mais sobre mergulho? Então assine nossa newsletter!

Deixe seu comentário!
The following two tabs change content below.